Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2017

Mais nada de você

Imagem
A noite estava fria e poucas estrelas brilhavam no céu escuro.
Saí de casa num passo silencioso. Tudo para passar despercebido. Respirei aquele ar que sempre me faz sentir tão bem.  Mas tua lembrança não me deixa. 
Não me deixa repousar o coração.
Fechei os olhos e sorri com toda a minha força. Senti-lhe o cheiro, senti-lhe a alma, a tua voz na minha cabeça, o teu corpo a cercar-me, a tua mão no meu ombro , os teus lábios na minha boca.
Olhei para o lado, te procurei.  Tardei em compreender realmente. Não existe mais nada  de você.
Eu paro por aqui. 
Não insisto mais.  Prometo-me que farei de tudo para reencontrar toda a força . Amor próprio para mudar o que está errado.  Renascer para uma nova luta, para um novo amor . Para uma nova vida.
Todo o resto apenas atenuará a saudade. ° [ repaginada, qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência, ou não!]
°

Pai

Imagem
Não importa se foi pouco o tempo que passamos juntos.
O que importa é que em tão pouco tempo tanto aprendizado tive.

Não importa se foi difícil superar a dor da sua perda e a saudade. 
O que importa  é  que  se algumas lágrimas ainda se vertem ante a falta física do seu  sorriso, do seu abraço , de uma palavra sua,  essas nunca serão suficientes para apagar as doces lembranças .

Pois é, um dia você se foi.
Todavia, com a  sua ausência, a compreensão da dimensão do ser eterno.
 É todo dia, toda hora; apesar de invisível,   continuamos juntos; sinto-o presente, dentro de mim, feliz...

[Feliz Dia dos Pais!]
° [ repaginada, qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência, ou não!]
°
O dinâmico ambiente da blogosfera produz sempre leitores novos e eventuais. 
Na realidade do momento - e há muito,  "salvo  especiais exceções, disponibilidade e vontade" -  este blogueiro-autor-blog não está interagindo/reciprocando pela blogosfera/redes afora.
As publicações continuam sendo efe…

O sofá

Imagem
Não é um sofá muito grande, mas dá para esticar e me soltar um pouco. 
Respiro fundo ,  fecho os olhos e  contrastando com o forte calor que  faz,   sinto a brisa leve e fresca do ventilador. 
E ali fico.
E penso. 
O que gostaria de ter dito.
 Que  apenas ficou na intenção.
 Não saiu. 
Limitei-me ao silêncio.

'Gosto de um sofá apertado, um colo para deitar,  um filme romântico ,  uma bacia de pipocas quentinhas e um abraço demorado,' era o que eu queria falar, mas obviamente  não falei.
Se tivesse falado as coisas poderiam ser diferentes.
 No entanto, tenho que  aceitar que as pessoas  não depositam esperanças e nem  permanecem, se não há qualquer razão para quererem.
E agora é tarde.

E é tarde mesmo, está na hora de ir dormir.
Mais um dia chega ao fim.  
Mais um dia que fico sozinho no sofá.
Se pudesse ter mais do que um neste sofá, melhor ...

... um dia eu troco o silêncio .  
Pela coragem de falar. 
° [ repaginada, qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência, ou não!]
°

Desejo que me invade

Imagem
No espelho largo e contínuo de bordas douradas, consigo enxergar teu reflexo, 
de quando meus desejos  eram satisfeitos.
 Teus lábios volumosos nos quais eu me perdia em deleite, a tua pele despida de cor, 
quente, que arrepiava a minha, despertas as asas de um homem sonhador.

Desejo-te, 
Presente entre os meus dedos, 
Verter esse desejo que me invade.
° [ repaginada, qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência, ou não!]
°

Com ou sem

Imagem
Estou vendo o confronto
Nesta hora confusa e serena
Desta maldita e bendita noite
Onde a esperança insiste
Nem muito, nem pouco
Em uma sentença possível 
Neste seu coração 
Que abre, que fecha 
Que dilata, que diminui

Se não for sim
O amor acaba
No desenlace das almas 
 E no olhar a despedida
 Se o amor acabar
É para recomeçar 
A qualquer segundo
Em qualquer lugar
De manhã, de tarde, de noite

Com ou sem
Não me movimento no escuro
Eu fico por aqui
Por que ir embora?
A dor se perde no tempo
° [ repaginada, qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência, ou não!]
°